Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

Faturamento no marketplace: por que responde por 78% do e-commerce

Dados divulgados corroboram a popularidade dos marketplaces nas vendas on-line no Brasil
Faturamento marketplace - vendas no marketplace - faturamento no marketplace responde a 78% do faturamento do e-commerce

A flexibilidade é um dos fatores que mais atrai o consumidor no mundo das compras on-line. Há possibilidade de encontrar um produto em lojas das mais diversas, com diferentes condições e prazos e, até mesmo, em promoções extremamente atrativas. É por isso que existem tantas maneiras de comercializar um mesmo produto — por meio de um site, pelas redes sociais ou utilizando plataformas como os marketplaces.

Cada modalidade tem suas particularidades e pode ser mais ou menos vantajosa para um determinado negócio. Porém, quando se fala em faturamento total do e-commerce no Brasil, algumas delas ainda apresentam uma participação mais expressiva, como é o caso dos marketplaces. O relatório Webshoppers 42 mostra que 78% do faturamento total do mercado vem dessas plataformas. Foram 64 milhões de pedidos no primeiro semestre de 2020 - registrando um aumento de 52% na comparação com 2019 - e um ticket médio de R$466. 

Como explicar uma participação tão grande dessas plataformas no e-commerce brasileiro, considerando o fato de que, segundo o mesmo estudo, 32% dos consumidores não sabem o que significa a palavra marketplace? É exatamente sobre isso que vamos falar.

 

Por que o consumidor digital compra em marketplaces?


O que ajuda a explicar o sucesso dos marketplaces e sua grande participação no cenário do e-commerce brasileiro é a quantidade de consumidores que essas plataformas atraem. É como um grande shopping virtual: diversas lojas vendendo em um mesmo ambiente, o que chama a atenção do comprador digital para essas vitrines e aumenta o volume de vendas.

Conheça alguns dos motivos que levam o consumidor a comprar em marketplaces e justificam tanto sucesso:

seta2 Confiança na plataforma


Muitos consumidores são receosos ao fazer compras on-line, principalmente de vendedores que ainda não conhecem. Por isso, ter os produtos em um marketplace já consolidado pode ser a porta de entrada para que novos compradores conheçam seu negócio, fazendo a transação por meio de uma plataforma na qual já tenham confiança. Afinal, muitos marketplaces oferecem garantias mesmo nas vendas feitas por parceiros, gerando menos resistência por parte dos consumidores. Depois de uma primeira boa experiência de compras, é muito mais fácil que sejam fidelizados e voltem a comprar. 

seta2 Preços competitivos e qualidade


Com maior alcance de público, há também uma concorrência mais ampla. Por isso, diversas marcas tentam conquistar seus clientes no e-commerce com preços competitivos, produtos ou serviços de melhor qualidade e ofertas exclusivas, como promoções ou descontos. Assim, os compradores podem navegar em um universo de opções em uma única plataforma e selecionar aquelas que mais agradam. 

seta2 Diversidade de produtos


Quando precisamos comprar diversos produtos diferentes, como no Natal, por exemplo, nossa tendência é procurar um shopping, onde encontraremos tudo o que precisamos. O marketplace funciona da mesma forma no ambiente digital. Para o consumidor, essa variedade é vantajosa pois, ao fazer suas compras em um site desse modelo, pode comparar preços e encontrar mais opções, além de realizar apenas um procedimento para pagamento de vários itens em seu carrinho. 

seta2 Boa experiência de compra


Para quem não conta com uma estrutura de e-commerce robusta, inserir os produtos no marketplace tem diversas vantagens. Além da visibilidade proporcionada pelo tráfego da plataforma,  grandes e-commerces já contam com o  know-how de programação, publicidade, TI e custo com montagem de site e manutenção. Assim, é possível oferecer uma melhor experiência de compra, desde o primeiro clique até o recebimento do produto. 

seta2 Processo de pagamento conveniente


A conveniência é um dos principais atrativos das compras on-line. Atualmente, as melhores plataformas possibilitam salvar e utilizar os mais diversos métodos de pagamento — e-wallets, cartões virtuais, Pix, pagamento por código QR, além dos já tradicionais cartão de débito, crédito e boleto. Além disso, nos marketplaces as transações são garantidas e seguras, permitindo que os compradores evitem complicações e possam fazer compras em "um clique”.

 

Muitas oportunidades para vender mais no e-commerce


O universo das vendas on-line se resume a oferecer aos consumidores aquilo que eles procuram na hora de comprar. Isso envolve produtos de qualidade, mas vai muito além, incluindo confiança no site, uma boa experiência e condições atrativas. Com um processo bem estabelecido, os marketplaces podem oferecer tudo isso e possibilitam mais oportunidades para quem quer comprar. Por isso, geram bons resultados não só para os vendedores, mas também para o próprio e-commerce. 

Leia mais: Vantagens e desvantagens de vender em marketplace


Agora que você sabe que os marketplaces têm uma grande participação no faturamento do e-commerce brasileiro, por que não considerar também essas plataformas para alavancar o seu negócio? Existem várias maneiras de começar e esse pode ser um método bem interessante de conquistar mais clientes e potencializar seus resultados.

 

Mercado Pago Soluções Pagamento Online


Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados