Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

Proteção de dados: como manter seus clientes seguros?

Descubra a importância de manter a segurança e privacidade no armazenamento de dados.
Mulher segurando celular com senha em frente ao computador

Com as oportunidades de vendas pela internet crescendo cada vez mais, a proteção de dados é uma constante preocupação entre os consumidores.

A segurança no ambiente digital é uma preocupação cada vez maior das empresas e de seus clientes. Para evitar que sua empresa seja vítima de um incidente de segurança, é importante adotar medidas que aumentem a proteção de dados de seus clientes, mantendo-os mais seguros.

 

A importância de proteger os dados dos clientes 


Atualmente, conforme aponta o levantamento “Créditos Sociais e Segurança: Adotando o Mundo das Avaliações”, da empresa de cibersegurança Kaspersky, cerca de 40% dos brasileiros dizem estar propensos a expor seus dados para obter vantagens, deixando suas informações expostas.

Para evitar que esses dados caiam nas mãos erradas, é essencial que seu e-commerce esteja equipado com certificados e softwares que potencializam sua segurança digital. Afinal de contas, a proteção de dados dos clientes é obrigação de qualquer e-commerce, que é obrigado por lei a garantir a segurança dos seus usuários. 

Infelizmente, alguns deixam a desejar quando o assunto é a segurança de informações e isso pode prejudicar sua reputação no mercado, afetando diretamente o processo de atração de clientes e de vendas, o que impacta negativamente no seu lucro.  

 

O que diz a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais? 


A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) tem como principal objetivo garantir que as pessoas tenham mais direitos e informação  sobre o uso de seus dados pelas empresas. Com isso, os clientes têm mais controle sobre seus dados e força para punir os responsáveis por violar a lei. 

Essa lei se pauta em alguns princípios, que exigem a adequação das empresas que lidam com dados alheios. Assim, é possível garantir a privacidade das pessoas e evitar riscos desnecessários.  

Os princípios da LGPD que cabem à sua empresa seguir são: 

  • Finalidade: explicar para qual finalidade os dados do cliente estão sendo solicitados 
  • Adequação: manter o uso dos dados de acordo com a finalidade acordada e divulgada
  • Necessidade: utilizar somente dados estritamente necessários para cumprir a finalidade
  • Acesso livre: permitir que seus clientes saibam exatamente como seus dados são tratados
  • Qualidade dos dados: manter os dados atualizados conforme a necessidade do tratamento
  • Transparência: compartilhar de forma transparente como os dados serão usados
  • Segurança: manter a segurança elevada no armazenamento dos dados
  • Prevenção: prevenir danos aos clientes e demais envolvidos
  • Não discriminação: não permitir uso discriminatório dos dados
  • Responsabilidade: se responsabilizar pelo vazamento e uso inadequado dos dados

 

Conforme aponta Frederico Boghossian Torres, Data Privacy Lawyer no Mercado Livre, garantir a proteção dos dados dos usuários é uma excelente oportunidade para gerar valor para os clientes, pois isso promove sua confiança na segurança das nossas plataformas. Nesse caso, cumprir com a LGPD é, além de uma obrigação legal, uma chance de retribuir a confiança que o cliente tem, oferecendo serviços sem desrespeitar a privacidade do usuário.

 

7 formas de manter a privacidade de dados dos seus clientes 


Além de se adequar aos princípios da LGPD, sua empresa também precisa incorporar protocolos e softwares de segurança em seu e-commerce. Assim, é possível ampliar não apenas a segurança de dados dos clientes, mas evitar que o e-commerce sofra golpes e invasões maliciosas. 

Esses protocolos e softwares garantem aos e-commerces atualizações frequentes contra novos ataques e vulnerabilidades que circulam na internet. Ou seja, ao contar com eles, seu e-commerce consegue adequar seu nível de segurança conforme os riscos existentes na internet. 

Existem outras medidas que podem potencializar a segurança da informação e proteção de dados que circulam em seu e-commerce, evitando possíveis prejuízos. Confira: 

 

  1. Controle onde os dados do cliente são armazenados

Sua empresa precisa ter uma política clara e consistente sobre armazenamento de dados. É importante investir em plataformas que além de seguras, contam com atualizações frequentes que impedem a ação de hackers e demais riscos envolvidos com o vazamento de informações. Nesse caso, invista no armazenamento de dados na nuvem, protegendo esse espaço com senhas seguras.

 

  1. Instale softwares ou certificados de segurança

Como dito acima, os protocolos e softwares são essenciais para qualquer e-commerce ou site que deseja potencializar sua segurança e evitar que dados importantes sejam vazados na internet. Por isso, opte por integrá-los à plataforma do seu e-commerce, mantendo eles sempre atualizados para continuarem se adequando aos riscos que existem na internet. 

 

  1. Faça backup dos dados do cliente regularmente

Por mais que o armazenamento na nuvem seja uma opção segura, existe um certo risco de ela sofrer danos ou inovações. Com isso, para evitar que seus dados sejam comprometidos em situações como essa, é importante fazer um backup regularmente e armazená-los em diferentes locais. Assim, caso necessário, os dados poderão ser recuperados de maneira rápida e segura.

 

  1. Limite as transferências de dados

Ao serem compartilhados, os dados dos clientes ficam vulneráveis aos ataques de hackers. Para evitar que imprevistos aconteçam, é importante criptografar os dados antes de fazer seu compartilhamento e habilitar protocolos de segurança no local em que a transferência será feita, além de fazer esse processo com uma conexão de internet segura. 

 

  1. Mantenha uma política de privacidade clara e honesta

A confiança é um dos pilares que os e-commerces devem se basear para criar reputação e permitir que os consumidores compartilhem seus dados com sua empresa. Por isso, é importante sua empresa ter uma política de privacidade muito transparente com seus clientes, verificando-as constantemente para garantir que suas informações e procedimentos sejam atualizados. Além disso, utilize uma linguagem clara e acessível, evitando o excesso de juridiquês sempre que possível.

 

  1. Criptografe todos os dados dos seus clientes

É muito comum os e-commerces criptografar apenas os dados de pagamento dos seus clientes, porém o mais adequado é que todos os dados passem por esse processo, tendo em vista que existem outras informações importantes que precisam ser protegidas. É muito importante que todos os dados que o cliente forneça tenham esta segurança, para não caírem em mãos erradas. 

 

  1. Consulte os especialistas

Por último e não menos importante, caso tenha dúvidas se sua empresa está realmente segura ou não saiba qual medida ou sistema utilizar, não deixe de consultar especialistas da área de proteção de dados, tecnologia da informação e segurança cibernética. Estes profissionais saberão avaliar o risco do seu e-commerce e oferecer as soluções mais adequadas!

 

Proteja os dados dos clientes e garanta mais segurança para eles


É indispensável ter uma relação transparente com seu cliente, por isso fornecer a ele as devidas informações sobre como seus dados serão usados e armazenados é o mais apropriado. Além disso, é importante garantir que suas informações serão mantidas em sigilo pela sua empresa. 

Para isso, considere usar ferramentas que além de oferecerem soluções que facilitam sua gestão e organização financeira, também possuem recursos e protocolos de segurança capazes de potencializar a segurança do seu e-commerce e principalmente, dos seus clientes.

 

Ferramenta para vender e cobrar Mercado Pago Empresas


Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados